Abertura Home Informações Saúde News Recados Contato
Homeopatia, Florais e Antibióticos

Será que homeopatia cura ou é só auto-sugestão do homem? Mas... Se cura, será que mata também? Leia o tópico.


Floral é bom? Floral funciona? Podemos utilizar floral para tratar males físicos? Há floral que ave não deve tomar?


Antibióticos devem ser tomados para prevenir doenças? Devemos dar antibiótico para nossas aves para prevenir que elas não peguem infecções?


O veterinário receitou antibiótico? Será que este antibiótico é do tipo que atinge fígado, rins e estômago? Como fazer para que o efeito tóxico do antibiótico seja minimizado no organismo de sua ave?


Será que homeopatia cura? Será que homeopatia mata? Há que se ter bom senso quando se usa a palavra “cura” e quanto a homeopatia matar... Sim! Homeopatia pode matar sua calopsita se ministrado dosagens altas, ou princípios aos quais elas não possam tolerar. Homeopatia não é tratamento frágil e que demora a fazer efeito, conforme muitas pessoas acreditam. O efeito é imediato e, muitas vezes, o tiro pode sair pela culatra. O que quero dizer com o tiro sair pela culatra é que, com homeopatia, pode ocorrer um efeito que chamam de “má-agravação”.Homeopatia é a terapia onde “semelhante cura semelhante”. A grosso modo quer dizer que: Se você sofre de certo mal, o remédio homeopático usado é justo o que causa este mesmo mal.Quando acontece a tal “má-agravação” é que a homeopatia não foi processada pelo organismo como “semelhante curando semelhante” e, portanto, o remédio tomado aumentou ou agravou o problema existente. Se você levar sua ave a veterinário homeopata e ele prescrever algo, lembre-se de perguntar a ele QUAL o ANTÍDOTO, caso o remédio cause transtorno do tipo de uma “má-agravação”, conforme citado. Normalmente, fazer a ave (vale para seres humanos também) inalar cânfora (por tempo breve, apenas uma cheirada) retira o efeito da homeopatia que foi ministrada. Mesmo assim: tenha em mãos o antídoto.


Visando a segurança não ministre homeopatia na sua ave:

Vamos lembrar que, cada organismo reage de forma diferente um do outro. O que pode fazer bem a um, pode fazer mal a outro, mas certos remédios homeopáticospodem causar problemas em aves. Alguns deles:

Arsenicum Album

Belladona

Sulphur

Antimonium Tartaricum


Eu, particularmente, não gosto de homeopatia para aves, pois tive experiências terríveis  com uso de homeopatia em aves. Acredito que na maioria de casos há complicações, o dono não percebe e o veterinário nem fica sabendo que ocorreu problema com o uso da homeopatia para a ave. Por exemplo: Vi vários casos de aves que o veterinário receitou ARNICA MONTANA para inflamação e a ave ficou com o intestino preso. Um dono atento percebe logo que houve complicações, mas um dono inexperiente ou pouco observador acaba não percebendo. Este foi apenas um exemplo citado entre os vários casos que vi de má-agravação e outros efeitos bastante desagradáveis e até prejudiciais.


E, por fim, se optar por este tipo de tratamento, pesquise e procure um BOM veterinário homeopata.


Os Florais servem para curar os males do psiquismo. Alguém disse que aves não têm problemas psíquicos? Se disse, errou. Elas têm sim. Sofrem de stress, de ciúmes, de possessão. Fazem birra, criam problemas por causa de território e somatizam doenças tais quais nós, seres humanos. Assim sendo, o melhor tratamento para sua ave, são os florais, quando se trata de males do psiquismo. Uma ave com problema de auto-mutilação, canibalismo, stress, depressão ou territorialista pode ser tratada com floral que haverá bons resultados, se as causas estiverem ligadas ao psiquismo. Problemas ligados a hormônios, falta de vitaminas e outras ocorrências devem ser tratados com a terapia adequada. Lembrete: Florais NÃO tratam males físicos. Não tente curar sua ave que sofre de sinusite, por exemplo, com florais. Floral é o remédio da alma apenas!

Florais que aves não devem tomar: Impatiens e Rescue Remedy (O Rescue Remedy não deve ser dado porque em sua composição contém Impatiens).


Antibióticos são usados em humanos e animais, porém há que se ter cautela com o seu uso. Os antibióticos existem para eliminar as bactérias, no entanto não tomamos antibiótico uma vez por ano para prevenir doenças, tomamos? Claro que não não! Portanto não devemos dar antibiótico para nossas calopsitas como prevenção do que quer que seja, pois antibiótico não previne doenças.

Vamos conhecer um pouquinho da ação dos antibióticos? Médicos eveterinários prescrevem antibióticos quando há REAL necessidade deles. A função do antibiótico écombater, matar, exterminarbactérias, no entanto o antibiótico não é inteligente e, quando age, ele mata as bactérias que causam infecções e mata também as “bactérias boas” da flora intestinal.

O antibiótico quando prescrito para combater uma infecção deve serministrado, religiosamente, nos horários ou intervalos e também nas dosagens que o médico ou veterinário recomendou . Vamos entender a razão. O veterinário (vamos falar em veterinário porque estamos tratando sobre o tema de calopsitas, mas você pode estender o entendimento para a palavra médico) receitou 1 gota de um determinado antibiótico, de 12em 12 horas, para sua ave . Você deu a primeira dose e, na hora de dar as outras doses, achou que podia esperar mais tempo, pular horários e até deixar para dar no dia seguinte.

Sabe o que aconteceu? A bactéria ficou mais resistente porque o horário que você saltou fez com que ela se tornasse "mais familiar" do antibiótico e, agora conhecendo seu efeito, ela, a bactéria, sabe como se defender dele, o antibiótico. Ahhh.. Era para dar 2 gotas e você achou melhor dar uma única gota? Pois bem... A bactéria adorou! Elas adoram sub-doses porque isto também as fortificam. Resultado: O  veterinário terá que trocar o antibiótico ou terá que aumentar a dose para curar a ave e, em quaisquer destas duas hipóteses, haverá o enfraquecimento da ave. Como já foi dito em outro tópico, também precisa cuidar para não dar super dosagens. Converse, discuta (amigavelmente, não vá sair no tapa ou dar gritos... rsrsrsrrsrs) com o veterinário sobre a dose. Faça as contas (veja tópico em "ministrando remédios") para tomar a ação certa.

Determinados antibióticos também acabam por causar problemas hepáticos, portanto, quando houver necessidade de usar o antibiótico,pergunte ao veterinário sobre o hepato-protetor. O hepato-protetor deve ser dado no mesmo período em que estiver sendo feito o tratamento com antibiótico e tem a função de proteger o fígado.

Muito bem... O veterinário receitou o antibiótico, o hepato-protetor e a ave se curou. Maravilha! Ops... O veterinário não se esqueceu de nada? Lembra-se que foi dito acima que o antibiótico detona a flora intestinal? Pois bem... Tomou o antibiótico, então agora é hora de tomar um PROBIÓTICO para recompor a flora intestinal e não ficar sensível a adquirir novas doenças. O que são PROBIÓTICOS?Probióticos são suplementos microbianos vivos,microorganismos ou substâncias que contribuem para o balanço da microflora intestinal. Resumindo: Probióticos repõem as “bactérias boas” que o antibiótico exterminou. Em pet Shops pode-se encontrar uma variedade de marcas de probióticos. Há probióticos que podem ser dissolvidos na água e probióticos que podem ser colocados na ração. Há probióticos para todos os tamanhos de bolsos. O PROBIZYME da Orlux é caro, mas muito bom. O ESTIBION da L.Amorim é de preço médio e muito bom também e há probióticos mais populares nos pets. Conforme foi citado no início da página, se você ama sua ave, não economize na hora de cuidar da saúde dela.


Merlin
Back to top